24°C 26°C
Lauro de Freitas, BA
Publicidade

Silencioso, glaucoma pode afetar até 2,5 milhões de brasileiros

Oftalmologistas destacam o Maio Verde, campanha que ressalta a importância da prevenção e do diagnóstico precoce

16/05/2024 às 09h31
Por: Redação Fonte: Lume Comunicação Integrada
Compartilhe:
Ilustração | Freepik
Ilustração | Freepik

O glaucoma é o problema de visão que mais causa cegueira irreversível, atingindo 78 milhões de pessoas no mundo. Até 2040, a previsão é de que esse número chegue a 111,8 milhões. Aqui no Brasil, segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Glaucoma, a enfermidade pode afetar até 2,5 milhões de pessoas com mais de 40 anos. Para Christine Sampaio, oftalmologista do DayHORC – unidade que integra o Grupo Opty na Bahia, desse total, cerca de 70% desconhecem que têm a doença. E, por isso, campanhas como o Maio Verde são necessárias para ressaltar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

Continua após a publicidade

 

“O glaucoma é uma doença degenerativa, causada principalmente pela elevação da pressão intraocular, que provoca uma atrofia progressiva do nervo óptico. Se não controlada, compromete o campo de visão do paciente”, detalha a médica, ressaltando que 26 de maio é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma. Christine Sampaio complementa informando que o grupo de risco é composto por indivíduos com mais de 40 anos, quem tem histórico familiar (hereditariedade), pessoas de etnia africana ou asiática e quem faz uso excessivo de medicamentos à base de corticoides.

Continua após a publicidade

 

Também especialista no assunto, o oftalmologista Marcelo Nascimento, que atua no Instituto de Olhos Freitas – outra unidade do Opty em Salvador, explica que existem vários tipos da doença, sendo o glaucoma primário de ângulo aberto o mais comum. “Pelo fato de ser silencioso inicialmente, na maior parte das vezes o paciente não sente dor, coceira, ardência ou qualquer outro incômodo visual. Mas, existe ainda o glaucoma de ângulo fechado, que tem como característica o aumento repentino da pressão intraocular, podendo desencadear sintomas como dor ocular e cefaleia”, esclarece o oftalmologista. Ele informa ainda que existe o glaucoma congênito, que é quando a pessoa já nasce com a doença; e o glaucoma secundário, que pode ser decorrente de traumas oculares. Em todos os casos, se a doença não tiver o tratamento adequado e em tempo hábil, pode levar à cegueira total.

Continua após a publicidade

 

Tratamento e prevenção

Mariana Xavier, oftalmologista da Oftalmoclin, que também pertence ao Grupo Opty na Bahia, diz que, embora não tenha cura, o glaucoma, na maioria dos casos, pode ser controlado com o tratamento contínuo, fazendo com que a perda da visão seja interrompida. “Na maioria dos casos, é necessário o uso de colírios diariamente. Com o avanço de novas tecnologias, hoje é possível oferecer ao paciente um tratamento mais moderno, com aplicação de laser ou procedimento cirúrgico. Com a tecnologia, novas técnicas foram desenvolvidas e hoje já existem as cirurgias minimamente invasivas, como o iStent, que apresentam menor taxa de complicações e tempo de recuperação mais curto”, afirma.

 

As recomendações dos oftalmologistas são taxativas quando o assunto é saúde dos olhos. “Todo indivíduo, desde a primeira infância, deve fazer check-up oftalmológico anualmente, com a aferição da pressão ocular e o exame de fundo de olho, que irão indicar suspeitas em casos iniciais ou mesmo detectar casos moderados e avançados. Avaliações funcionais, relacionadas ao campo visual, e anatômicas (como retinografia e tomografia de coerência óptica), também podem ser solicitadas. Existe ainda a gonioscopia, capaz de determinar o tipo de glaucoma que o paciente tem, o que vai dar direcionamento sobre o prognóstico e tratamento necessários”, enfatiza Ivana Coutinho, que também é especialista na área e atua na OftalmoDiagnose - pertencente ao Grupo Opty no estado.

 

A médica ainda faz outra ressalva importante. “Deve-se também ter sempre hábitos de vida saudáveis e se atentar para o uso indiscriminado de colírios compostos por corticoides, facilmente adquiridos nas farmácias e que podem causar glaucoma de difícil controle”, conclui.

 

Sobre o Grupo Opty                                                             

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. Nesse formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas e concentra seu foco no exercício da medicina.

 

Atualmente, é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando 28 marcas, totalizando 85 unidades, aproximadamente 3000 colaboradores e 1400 médicos oftalmologistas. Além das marcas próprias HOBrasil (BA, DF, RJ e SP) e Centro Oftalmológico Dr. Vis (PE, RJ, SP e SC), fazem parte dos associados: o Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), Hospital de Olhos INOB (DF), Hospital de Olhos do Gama (DF), Visão Hospital dos Olhos (DF), Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), Instituto de Olhos Villas (BA), Oftalmoclin (BA), Oftalmodiagnose (BA), Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), Sadalla.Smart (SC), HCLOE (SP), Visclin Oftalmologia (SP), Eye Center Oftalmologia (RJ), COSC (RJ), Oftalmax Hospital de Olhos (PE), UPO Oftalmologia – Unidade Paulista de Oftalmologia (SP), HMO – Hospital Medicina dos Olhos (SP), Instituto da Visão São José dos Campos (SP), Visão Center (PE), Íris Oftalmo (PE), SEOPE (PE) e CEOP – Centro de Olhos do Pará (PA). Visite www.opty.com.br

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários